Novas receitas

Não é para turistas '5 bites de Seattle

Não é para turistas '5 bites de Seattle


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Uma cidade amplamente amada por turistas e habitantes, Seattle já foi conhecida por sua cena de rock and roll comedores de barras de granola e vestindo flanelas. Os amantes do café adoram a cidade onde a Starbucks começou e os amantes dos peixes sonham com o dia em que poderão pegar um peixe voador em Pike Place Market.

Se você admira o Agulha do espaço ou junte-se a excursão subterrânea na Pioneer Square, uma viagem a Seattle envolve a natureza e a ciência tanto quanto comida e bebida. Mentes criativas e de negócios abundam nesta cidade pioneira (Microsoft, Amazon e as sedes americanas da Nintendo estão todas na cidade), que é uma vibração que contagia o cenário social e gastronômico.

Café da manhã:

Podemos ter lutado pela independência dos britânicos, mas há alguns de nós que são realmente ingleses presos no corpo de um americano. Existe algo mais delicioso do que um bolinho amanteigado quente e um bom chá de xícara? (Além de um casamento real, é claro.) The Crumpet Shop no Pike Place Market serve bolinhos tostados com todos os tipos de coberturas salgadas e doces. Pense em salmão defumado, queijo ricota, xarope de bordo, pesto, mel e presunto. A lista não tem fim. Já mencionamos as recargas gratuitas de chá e um happy hour com leite? (Foto cortesia do Flickr / avis4030)

Almoço: Você sabe quando a pergunta "Qual seria sua última refeição?" Você deve responder, sem dúvida, "Um sanduíche de almôndega com mussarela fresca e pimentão, envolta em molho de alho de Salumi. "Claro, as pessoas reclamam da fila de 20 minutos, mas isso sem dúvida cria uma energia mais empolgante para pedir e comer aquela deliciosa obra-prima de carne. Esteja preparado para ter dois sanduíches em mente, pois normalmente sua primeira escolha terá sido vendida horas atrás.

Boa tentativa de chegar lá a tempo de experimentar a Língua Curada, mas o sanduíche de almôndega não é um pato manco. O pão é espesso e se você tiver acesso a uma faca, vá em frente e corte essas almôndegas grandes ao meio antes de mergulhar. Porque perder uma almôndega seria uma catástrofe.

Jantar: Oaxaca, no México, tem uma grande reivindicação culinária à fama - molho mole superestelar - e os cozinheiros

no Carta de Oaxaca faça seu homônimo orgulhoso. O Mole Negro Oaxaqueno joga sua escolha de frango ou porco no fundo de uma piscina cheia de toupeira. Esqueça os garfos. Use uma tortilha caseira como esfregão de molho. O queijo Qaxaqueno fresco é generosamente recheado entre tortilhas em suas quesadillas verdadeiramente divinas antes de ser coberto com guacamole, salsa fresca e, é claro, molho mole. A única desvantagem é que este lugar é menor do que um armário de linho, tornando a espera para pedir um pouco mais difícil. Mas vale a pena. (Foto cortesia do Flickr / Rojoleon)

Bebidas: Descendo a lista de ofertas de Steelhead Diner, este lugar cuidará de todas as suas necessidades. Localizado próximo à Post Alley, subindo a rua do Pike Place Market, o Steelhead serve frutos do mar preparados tão frescos quanto a pesca. Se frutos do mar não são sua praia, há muitas opções carnívoras ou vegetarianas também.

Então, se comer não é sua praia, eles ficarão felizes em embebedá-lo com alguns coquetéis de estalar os lábios, e sua vista incrível das Montanhas Olímpicas do outro lado do Sound não faz mal. Este é o mais noroeste que você pode conseguir - coquetéis com vista e a promessa de sua pescaria mais fresca.

Sobremesa: Como sorvete, mas mais suave, e com uma infusão de gema de ovo que provavelmente vai piorar as coisas para você, o creme congelado é muito saboroso. É batido lentamente para eliminar os cristais de gelo e maximizar a suavidade.

E Peaks Frozen Custard torna-o fresco a cada duas horas.

Seu processo delicado produz sabores padrão como baunilha e chocolate, bem como Sabores do Dia dos Ex-alunos, que incluem massa de biscoito com manteiga de amendoim, caju com caramelo salgado e malte de chocolate. Nos feriados, eles ficam atrevidos com os temas (pense em veludo vermelho framboesa no Dia dos Namorados e uma horchata genial com chocolate abuelita no Cinco de Mayo). Eles também fazem o almoço na forma de paninis e pimenta vegetariana, mas o creme congelado não é suficiente para atrair? (Foto cortesia de Flickr / James Callan)


As cinco melhores praias de Sligo & # 8230 e nem todas são apenas para surfistas

Sligo conquistou, com razão, a reputação de ser capaz de oferecer praias com surfe de classe mundial. Não é à toa que adquiriu o título de & lsquoSurf Coast of the Wild Atlantic Way & rsquo.

O condado pode se orgulhar de algumas das maiores ondas da Irlanda, o que atrai regularmente profissionais do surfe de todo o mundo.

No entanto, Yeats Country não é apenas para os viciados em adrenalina que usam roupas de neoprene, pois há muitos lugares para um dia em família. Aqui daremos uma olhada em alguns dos melhores lugares para dar um mergulho ao longo da costa de Sligo.

Surfer & rsquos Paradise: Mullaghmore Beach

Esta praia tem praticamente tudo, desde a agitada vila de Mullaghmore às dunas de areia e um cenário espetacular.

As vistas deslumbrantes são fornecidas pela vista imponente de Ben Bulben com vista para o castelo Classiebawn de tirar o fôlego no promontório.

Você também pode conferir os belos bares e cafés à beira-mar na própria Mullaghmore. Mas não se engane, este é um destino dos sonhos de surfistas.

Tanto que já foi descrito pelo The Lonely Planet como um dos melhores pontos de surfe do mundo para o surfe de ondas grandes.

Aventura: Strandhill

A pouco mais de sete km da cidade de Sligo, você encontrará a famosa praia de Strandhill, outra meca dos surfistas. Na verdade, as ondas em redemoinho ao largo da costa são tão fortes que é proibido nadar em Strandhill.

No entanto, há outra maneira de se molhar, experimentando os tradicionais banhos de algas nas proximidades. O Voya Seaweed Bath utiliza o poder natural das algas colhidas à mão para hidratar profundamente a pele, aumentar a circulação e promover a cura.

Visitas à ilha: Praia de Rosses Point

Se você está procurando por algo um pouco mais calmo, você pode tentar a praia com bandeira azul, a apenas oito km da cidade de Sligo. Na verdade, existem três praias de areia à sua escolha, o que significa que é quase certo que encontrará um local para a sua toalha.

Se você ficar entediado, há sempre a opção de fazer um passeio de barco até Coney Island. A ilha tem esse nome devido à grande quantidade de coelhos que podem ser avistados na ilha a qualquer momento.

Um dia de passeio em família: Culleenamore

Esta linda praia de areia é o local perfeito para um banho seguro, mas provavelmente é mais conhecida como uma praia para corridas de cavalos.

As corridas acontecem lá desde meados de 1800 e ainda estão fortes como parte das Corridas Anuais de Culleenamore, que acontecem no verão.

Na época anterior ao COCID, haveria um bar completo no local, música ao vivo com barracas de comida oferecendo hambúrgueres para ostras e castelos infláveis ​​para as crianças.

Enniscrone de férias

Enniscrone foi descrita como uma das praias mais arrumadas e seguras da costa oeste, com impressionantes 5 km de extensão.

Tem um extraordinário número de eventos para oferecer incluindo, claro, surf, mas também golfe, caminhadas, passeios a cavalo, pesca, natação e uma vasta gama de acampamentos de verão para crianças. Crucialmente, as condições do mar calmo fazem da praia um lugar ideal para aprender a surfar, por isso você encontrará várias escolas de surf lá.

Ou se você não quiser molhar os pés e gosta de uma partida de golfe, pode conferir o Enniscrone Championship Golf Links com suas vistas panorâmicas da Baía de Killala, da Ilha de Bartragh e da praia de Enniscrone.


Yelp Seattle

Vou na quinta-feira para uma visita (Woo Hoo!), E vou ficar em Pike Place. Quaisquer segredos locais para mordidas talvez baratas. Eu sei que existem um zilhão de armadilhas para turistas, mas eu estava pensando que pode haver favoritos locais escondidos nos becos.

Minha comida favorita no mercado é Piroshky Piroshky. Fabuloso. Acho que está em algum lugar entre a armadilha para turistas e o segredo local - as pessoas sabem disso, e geralmente há uma linha, mas é uma linha bem justificada. Muito saboroso, muito barato. :)

Eu iria a pé até Belltown para comer durante o HH.

A lista tem um menu pela metade do preço e boa comida. Umi (ao lado de List) tem um ótimo sushi HH.

Se você quiser tomar uma bebida no Pike Place, recomendo o Zig Zag Cafe.

Lusty Lady (marco histórico) Você não vai se arrepender!

Há um ótimo e autêntico restaurante mexicano em Pike Place Hillclimb. É chamado de El Puerco Lloron (O Porco Chorão) e nada no menu é mais de US $ 7, tudo feito com uma atmosfera de cantina fresca e excelente.

Também não ignore o Pink Door e o Kell & # 39s Irish Pub.

Ao lado do Kell & # 39s, e muito mais um lugar secreto, mesmo que não seja muito bem cuidado, fica o pub da White Horse Trading Company. É um lugar minúsculo que tem uma sensação autêntica de pub, como se você estivesse em um de quando era apenas a sala de estar de alguém - especialmente quando comparada relativamente com a expansão próxima de Kell & # 39s . :)

Há um zilhão de lugares nessa área.
Locais para almoço.
Qualquer coisa na orla ou próximo ao mercado de lúcios
Matt & # 39s mattsinthemarket.com
JP Gourmet jpgourmet.com
ART em 4Seasons fourseasons.com/seattle/…

Eu finalmente vi o lugar depois de ouvir um zilhão de coisas boas sobre o Happy Hour, mas todos os lugares são incríveis para HH nessa área. maximilienrestaurant.com

Se você gosta de chocolate. Caixa de Chocolate sschocolatebox.com

Eu sei que não é segredo nenhum, e SIM, ainda sou um turista na minha própria cidade, mas adoro tomar um café e um croissant de framboesa no Le Pannier bem perto do mercado. Katrina, se você estiver perto do mercado no início da manhã, eu recomendo esta padaria. É turístico e cheio, mas na minha opinião é um prazer.

Bem, as lojas na Pike Street não são apenas para turistas! Tem alguns bons lugares para comer ali mesmo.

Market Grill é incrível. É difícil conseguir um assento, e você tem que chegar cedo porque eles fazem apenas um lote de sopa por dia, e é rápido. Deliciosos sanduíches de peixe grelhado:
yelp.com/biz/market-gril…

Piroshky Piroshky foi apresentado quando Bourdain veio para a PNW, eu concordo com o que Brittany disse. Seu nariz o levará até lá. Eles têm comida excelente. Honestamente, tudo é turístico. Não há verdadeiros segredos ocultos & # 39 & # 39 como os que você pode encontrar nas principais cidades da Europa. Eu entendi perfeitamente o que você quis dizer quando fez esta pergunta e para ser honesto, é tudo turístico e para conseguir um bom negócio, você tem que deixar a cidade. Encontrei um ponto de encontro & # 34local & # 34 em várias cidades do mundo, ou seja, Veneza, Madrid, Sevilha, Paris e até mesmo em Roma. Só não acho que esse conceito se traduza bem em Seattle. Eu moro no centro e estou acostumado com a natureza turística desta cidade.

& # 34a natureza turística de [centro de Seattle, a oeste de cerca de 5th Ave]. & # 34

Corrigido isso para você. ) Não há muitos turistas em West Seattle (embora eu imagine que alguns possam ir até Alki), ou muitos outros bairros.

Aliás, se você quiser gastar alguns $$ em uma refeição requintada, o Chez Shea é incrível e fica bem em frente ao mercado. Um belo refúgio romântico no terceiro andar do edifício.

O Alibi Room tem um ambiente excelente e um happy hour muito bom. Parece que o yelp também gosta. Aqui estão alguns links para verificar.

Se você deseja se afastar um pouco de Pike Place, sugiro ir para o TAT & # 39s. Melhor sanduíche que tive em Seattle.
tatsdeli.com

Divirta-se enquanto você está aqui!

Veja as listas - a maioria dos locais são para turistas e moradores da cidade - Eu estou lá o tempo todo :)

Obrigado, obrigado, obrigado pelas recomendações! Estou super animado para vir para sua cidade rad!

Vá buscar alguns pierogis no Café Yamarka. Yum.

frango frito no Chicken Valley

Pink Door tanto - trapezistas sobre a sala de jantar nas noites de domingo e segunda-feira. Vale a pena.

Portanto, há o antigo stand by Three Girls Bakery, é # 39s no mercado sanitário em frente ao mercado principal, e acima do mercado sanitário olhando para baixo na entrada do mercado principal está Matts in the Market, simplesmente incrível. Um quarteirão acima na Pike fica a empresa de torrefação de café de Seattle para uma grande (mas um tanto esnobe) xícara de café, e mais adiante, na Pike Street, fica o conhecido lugar tailandês conhecido como Mai Phim, nada de nozes chiques comidas baratas. Ah, e em direção à água ao longo da subida da pike street hill é um ótimo lugar para Gelato no primeiro patamar, no patamar seguinte está o melhor almoço de prato mexicano que você pode encontrar em Seattle, El Peurco Loron. Divirta-se e traga guarda-chuva e roupas quentes. Choverá na próxima semana com o nascer do sol e estará apenas entre 40 e 50 anos!


Um itinerário para visitar 7 a 8 restaurantes e bares
Um mapa para lhe dar uma sensação de espaço
Detalhes do restaurante, como endereço, horário e preços
Dicas para evitar multidões e tempos de espera
Recomendações detalhadas sobre o que pedir
Fotos que valem a pena babar para que você saiba exatamente o que esperar
Entrevistas com os proprietários para saber sua história e onde comem
Recomendações sobre o que fazer entre as refeições
Menções honorárias para que você possa personalizar seu tour
E muito mais…


20 restaurantes em Lake Chelan You Can & # 8217t Miss

Blueberry Hill Farm

site | direções | cozinha: American | melhor para: café da manhã

Muitos visitantes não sabem sobre este restaurante no Lago Chelan. Provavelmente porque fica na costa norte de Manson, a cerca de 15 minutos do centro da cidade, a maioria dos turistas fica.

Este local para café da manhã e almoço já vale a viagem sozinho, embora eu recomendo que você explore algumas das vinícolas perto de Manson também! É uma fazenda de mirtilo que oferece u-pick no verão e vende uma tonelada de produtos à base de mirtilo em sua loja de presentes.

Mas a verdadeira joia é o café com um serviço simpático e um menu delicioso de pães e pratos saborosos. Dois destaques são o rolo de canela de mirtilo e Pepe scramble com carne moída, bacon e salsicha. Durante o verão, pode haver espera para comer aqui, então comece cedo ou tente visitar fora do horário.

Mi Paloma Cocina y Cultura

site | direções | cozinha: Mexicano | melhor para: opções veganas e vegetarianas

Se você está procurando um lugar mais fast food e casual para ir entre as degustações de vinho, dê uma olhada no Mi Paloma. Este restaurante mexicano no centro de Manson está servindo receitas de família no almoço ou jantar.

Meus itens favoritos absolutos no menu são suas tacos de peixe frito Baja e porco verde chile. Embora ambos sejam para comedores de carne, eles também têm um menu delicioso apenas para vegetarianos e veganos. Se você se limitar aos restaurantes veganos e vegetarianos em Seattle, vai querer adicioná-los à sua lista de restaurantes em Lake Chelan.

Bear Foods Natural Market

site | direções | cozinha: Francês | melhor para: crepes

Você nunca imaginaria que existe um café para café da manhã e almoço dentro desta mercearia de alimentos naturais no centro de Lake Chelan. Mas se você seguir para a direita ao entrar no que parece ser uma loja de conveniência, você encontrará uma pequena creperia que serve crepes doces e salgados.

Se você vai almoçar, compre o crepe de atum. Tem cheddar, que você pode achar que não deve combinar com atum, mas é tão gostoso! Certifique-se de chegar lá antes das 14:30 quando fecha porque você tem que experimentar esta comida do Lago Chelan!

Fonda Oaxaqueña

site | direções | cozinha: Mexicano | melhor para: feijão frito

Há muitos restaurantes mexicanos para escolher no centro de Lake Chelan, mas este é de longe o meu favorito. Em épocas sem pandemia, ele é animado, com esportes nas TVs, pessoas tagarelando sobre margaritas e, às vezes, músicos circulando pela sala. É um bom lugar para depois do expediente, graças ao bar completo e ao menu delicioso que manterão o grupo entretido por horas.

Você encontrará muitos pratos mexicanos excelentes no menu, mas o que você deve comprar aqui são os feijões fritos. Você pode estar pensando, & # 8220Uh, ei? & # 8221 mas acredite em mim, seus feijões refritos são de outro mundo. E, para sua sorte, eles os servem junto com queijo queso quando trazem sua cesta de tortilla grátis.

Se você está procurando um restaurante fast food com atendimento simpático, não deixe de passar por este restaurante no Lago Chelan.

Pizza local mito

site | direções | cozinha: pizza | melhor para: pizza com recheios silvestres

Pizza é o fast food definitivo para almoço ou jantar, e você sabe, dada a minha obsessão em encontrar a melhor pizza em Seattle, eu estaria em toda a cena de pizza em Chelan.

Local Myth é a melhor opção de pizza no Lago Chelan. Eles têm um menu delicioso com sabores descolados, como o & # 8220taco wagon & # 8221 ou as tortas de frango ao churrasco.

Esta também é uma ótima opção para pessoas que não têm glúten ou vegetarianas. Na verdade, minha torta favorita é a torta vegetariana de cromo com tomate seco, manjericão, pimenta vermelha assada, pepperoncini, azeitona kalamata, queijo feta, pinhão, alho e molho pesto e vermelho.

Apple Cup Cafe

site | direções | cozinha: American | melhor para: comida de lanchonete gordurosa

Às vezes, após um dia de degustação de vinhos, você quer um café da manhã farto, gorduroso e totalmente americano na manhã seguinte. O Apple Cup Cafe vai atingir esse desejo.

Possui um extenso cardápio repleto de ovos, panquecas, torradas e pratos semelhantes. Pode ficar lotado, então chegue cedo para evitar uma longa espera.

Você não pode errar com a maioria das omeletes, mas minha favorita é a Apple Cup com queijo cheddar, presunto, pimenta e cogumelos. E eu adoro como eles servem batatas fritas. Muito melhor do que batatas fritas em minha opinião.

Vinícolas do Lago Chelan com comida

Não quer perder um tempo valioso da degustação de vinhos? Aqui estão as vinícolas do Lago Chelan com restaurantes.

Vinícola Lake Chelan

site | direções | cozinha: churrasco | melhor para: comida casual enquanto degustação de vinhos

No verão, a Lake Chelan Winery oferece mesas externas cobertas fora de sua sala de degustação para que você possa desfrutar de churrasco e vinho. Pense em frango defumado, costela, macarrão com queijo, etc. Visite este restaurante se quiser comida simples com vista e ambiente 5 estrelas.

Vinhas Karma

site | direções | cozinha: Noroeste do Pacífico | melhor para: jantares finos

Karma é uma vinícola premiada na margem sul do Lago Chelan que se concentra em alguns dos melhores vinhos com bolhas. Eles têm uma caverna de vinhos doces que funciona como uma sala de degustação, onde você pode pedir comida de seu restaurante, o 18 Brix.

A escala & # 8220brix & # 8221 refere-se ao sistema usado para medir o conteúdo de açúcar da uva. O restaurante oferece mesas ao ar livre em seu pátio com belo paisagismo, ou você pode transformá-lo em uma experiência gastronômica requintada e alugar sua adega. Independentemente de onde você escolher comer, você encontrará um menu do Noroeste do Pacífico que inclina o francês, com deliciosos sanduíches gourmet servidos durante o almoço.

Vin du Lac

site | direções | cozinha: Noroeste do Pacífico | melhor para: comida da fazenda para a mesa

Vin du Lac é uma das salas de degustação mais impressionantes na margem norte do Lago Chelan. Tem um pátio paisagístico com vista para a água, com muitos lugares ao ar livre para degustação de vinhos.

O bistrô serve comida com ingredientes de seu próprio jardim, com um menu que muda sazonalmente destacando o que é fresco.

Siren Song Vineyard Estates e adega

site | direções | cozinha: pizza e pequenos pratos | melhor para: pizza

Siren Song é um dos melhores hotéis vinícolas de Washington, porque você pode se hospedar na propriedade. Os hóspedes não precisam nem mesmo deixar sua sala de degustação da costa sul, graças ao restaurante no local que serve pequenos pratos compartilháveis ​​e pizza artesanal. Você pode desfrutar de petiscos com vista para o Lago Chelan em seu pátio paisagístico e degustar alguns dos melhores vinhos da área.

Tsillan Cellars

site | direções | cozinha: Italiano | melhor para: uma experiência gastronómica requintada

Tsillan Cellars (pronuncia-se & # 8220shuh-lan & # 8221 como a região, usa apenas a grafia indígena) é uma das minhas vinícolas favoritas no Lago Chelan. Eles servem variedades de estilo italiano em sua adega over-the-top com decoração e arquitetura italiana.

Combinando com o ambiente de sua sala de degustação, está o Sorrento, um restaurante requintado com vistas deslumbrantes do lago. Eu adoro como ele serve pratos ítalo-americanos tradicionais que cresci comendo, como frango marsala e picatta. Infelizmente, eles estão fechados durante a pandemia, mas não deixe de visitar este restaurante no Lago Chelan quando abrir novamente.

Wapato Point Cellars

site | direções | cozinha: Italiano | melhor para: jantares finos

Wapato Point Cellars é uma vinícola na margem norte do Lago Chelan que oferece um menu mais sofisticado de sua sala de degustação. Nele você encontrará muitos pratos de massa e cortes de carne.

Outros restaurantes para experimentar

Aqui estão alguns restaurantes da minha lista de lugares para experimentar na próxima vez que eu visitar.

    & # 8211 Café no Lago Chelan conhecido por produtos de padaria e almoço. & # 8211 Ouvi dizer que o local era bom para hambúrgueres e meu amado sorvete soft serve. Observe que fecha durante os meses mais frios. & # 8211 Restaurante mexicano no centro de Lake Chelan. & # 8211 Ponto de fusão asiática que várias pessoas me recomendaram. & # 8211 Café sem elevador conhecido pelos biscoitos. Fecha durante os meses mais frios. & # 8211 Cafeteria que torra seu próprio café e serve assados. & # 8211 Local sanduíche buraco na parede com uma localização Chelan e Manson. & # 8211 Hotel ao longo do Lago Chelan disse ter ótimos produtos assados.

Mapa de restaurantes em Lake Chelan

Aqui está um mapa de todos os melhores restaurantes em Lake Chelan ao lado de minhas vinícolas favoritas em Lake Chelan para dar a você uma ideia de onde parar entre uma degustação de vinhos.

Coisas para fazer entre as refeições no Lago Chelan

Ei, até os comedores de campeões precisam de uma pausa! Veja meus outros guias para atividades além de comer.

Locais a visitar perto do Lago Chelan, WA

Você vai ficar em Chelan por alguns dias? Faça passeios de um dia para essas áreas próximas!


Um local e rsquos escolhe os melhores lugares para comer em Seattle

Para responder à pergunta sobre onde comer em Seattle, perguntamos a um especialista local Laura Lynch de Jornadas saboreadas e Goles saboreados para fornecer dicas sobre a melhor comida em Seattle. Laura morou em Seattle por sete anos. Aqui estão suas recomendações para seis dos melhores restaurantes de Seattle:

Restaurante local favorito em Seattle

O brunch no Lola não é uma refeição leve. Na foto, Lola e rsquos carregaram Ovos Benedict. | Foto / Laura Lynch

Tenho dois favoritos definitivos em Seattle. Esses são os dois primeiros restaurantes que recomendo aos visitantes e para hóspedes de fora da cidade.

Se você adora brunch, Lola é uma referência absoluta para favoritos clássicos. É um restaurante sofisticado com influência grega para almoço e jantar, mas o restaurante também serve café da manhã inspirado no noroeste. Estou apaixonada pelos ovos benedict. Com uma pilha alta de presunto bávaro e regado com molho holandês cremoso de endro, isso é incrível.

Para o jantar, adoro Staple & amp Fancy. Seu interior escuro e rústico com tijolos e vigas expostas cria um ambiente confortável. É propriedade de um dos melhores restaurateurs de Seattle, Ethan Stowell, e é sempre bom.

O cardápio do chef & rsquos inclui um desfile de pratos entregues de uma só vez à mesa como aperitivos, seguidos de massa, prato principal e sobremesa. A comida é sempre estelar e é emocionante ver o que vai sair da cozinha a seguir.

Lola está localizada em 2000 4th Ave, Seattle, WA 98121, EUA.
Staple & amp Fancy está localizado em 4739 Ballard Ave NW, Seattle, WA 98107, EUA.

Comida icônica de Seattle

Você não deve perder ostras no Elliot & rsquos Oyster House quando visitar Seattle. | Foto / Laura Lynch

As ostras são um ícone de Seattle. Na verdade, não há nada mais parecido com Seattle do que um prato de ostras recém-descascadas.

Um dos meus lugares favoritos em Seattle para comer ostras é Elliott & rsquos Oyster House, na orla do centro da cidade. Elliott & rsquos é um restaurante elegante com uma vista fantástica de Elliott Bay e um extenso menu de favoritos locais.

Este restaurante de Seattle serve as ostras mais frescas na meia concha, bem como caranguejo Dungeness (outro ícone de Seattle) e outras especialidades de frutos do mar.

Elliott & rsquos Oyster House está localizado em 1201 Alaskan Way, Seattle, WA 98101, EUA.

Seattle Cafe favorito

É sempre uma boa hora para beber um café em um café em Seattle.

Eu não diria que há apenas um café especial para um café em Seattle. Isso & rsquos porque Seattle é bem conhecida por seu café & ndash de grandes empresas como Starbucks e Seattle & rsquos Best Coffee a cafés menores como Slate e Milstead & amp Co.

A maioria dos turistas em Seattle vai ao Starbucks original no Pike Place Market, mas eu prefiro os cafés menores. O Seattle Coffee Works fica a poucos passos da Starbucks e oferece uma experiência muito mais personalizada.

Cafés estão localizados em todo Seattle.

Refeição para Ocasiões Especiais

Os pratos do Art of the Table agradam os olhos e as papilas gustativas. | Foto / Laura Lynch

Nós realmente gostamos de ir ao Art of the Table para uma refeição de ocasião especial. A comida lá é arte.

O restaurante cria um novo menu diariamente, dependendo dos ingredientes provenientes dos mercados locais. Peça o menu de degustação do chef & rsquos composto de 7 a 10 pratos e você comerá como um rei.

O restaurante mudou de uma pequena porção de um local em Wallingford para um espaço maior em Fremont. Eles ainda oferecem uma mesa de 5 lugares para chef e rsquos com uma excelente vista para a cozinha.

Art of the Table está localizado em 3801 Stone Way N Suite A, Seattle, WA 98103, EUA.

Sobremesa favorita de Seattle

Embora não sejamos realmente pessoas que gostam de sobremesa, nunca poderíamos resistir à Panna Cotta de Caramelo Defumado no Heartwood Provisions. It & rsquos servido com maçãs com manteiga marrom e migalhas de avelã e é uma das sobremesas mais decadentes que eu já comi. Vale a pena cada caloria!

A Heartwood Provisions está localizada em 1103 1st Ave, Seattle, WA 98101, EUA.

Joia oculta de Seattle

Veraci serve pizza napolitana autêntica em Seattle. | Foto / Laura Lynch

Uma pizza de pepperoni da Veraci in Ballard é uma das melhores coisas que você pode comer em Seattle. De todas as pizzas que comemos no mundo todo, nunca encontramos uma que supere o Veraci. Embora você possa encontrar Veraci por fatia em mercados de rua aleatórios, recomendamos a localização de Ballard.

A Veraci está localizada em 500 NW Market St, Seattle, WA 98107, EUA.


O retorno do maior chef de Seattle

Mesmo que você tenha comido sushi a vida inteira, nunca saberá tanto quanto Shiro Kashiba.

Kashiba, nascido em Kyoto em 1941, começou a estudar sushi com mestres de sushi de Tóquio quando tinha 19 anos. Eventualmente, ele imigrou para os Estados Unidos e, em 1970, montou o primeiro sushi bar de serviço completo de Seattle em Maneki, um dos restaurantes mais antigos da cidade. Kashiba abriu seu primeiro restaurante, Nikko, no Distrito Internacional em 1972, onde, por quase duas décadas, ele apresentou muitos clientes locais à culinária japonesa. Por mais 20 anos, ele ficou atrás do sushi bar em seu restaurante Belltown, o Shiro's, que ele deixou em 2014 após vendê-lo para novos proprietários.

Por mais de 50 anos, Kashiba pescou e forrageou nas águas e nas montanhas de Puget Sound. Ele foi o pioneiro e popularizou o sushi feito de frutos do mar locais, como geoduck, smelt, atum voador e salmão, incluindo suas ovas, que ele adquiriu gratuitamente de pescadores na orla marítima de Seattle na década de 1960. Kashiba não suportava ver as ovas, que eram jogadas fora ou usadas como isca, ir para o lixo. Agora, os ovos salgados, moles e cor de coral, conhecidos como ikura, são ingredientes valiosos. Kashiba se tornou uma figura local tão querida que toda a cidade o chama simplesmente, carinhosamente, pelo primeiro nome.

Então, quando você se senta no balcão de sushi ou em uma mesa no novo restaurante de Shiro, Sushi Kashiba, aberto desde novembro passado e empoleirado acima dos vendedores de peixe do Pike Place Market, a coisa mais inteligente que você pode fazer é se render ao conhecimento e ordem de sua vida o jantar de sushi omakase (o preço muda com base nos preços de mercado e na disponibilidade de duas semanas atrás, a refeição custava US $ 95 por pessoa).

Omakase, dos caracteres japoneses que significa "confiar", coloca você inteiramente nas mãos de um chef. No Sushi Kashiba, omakase significa um jantar descontraído com vários pratos de frutos do mar mais frescos disponíveis, preparados e apresentados com uma variedade de técnicas e levemente temperados para destacar os sabores naturais de cada peixe.

A comida no Sushi Kashiba terá um sabor requintado, esteja você sentado no sushi bar, na pequena sala de jantar ou no lounge. Mas se você tiver a sorte de garantir assentos no balcão de sushi, cada prato será servido a você pelo próprio Shiro-san, junto com uma generosa ajuda de sua perícia benevolente e humor. (Devido à alta demanda, o sushi bar funciona exclusivamente por ordem de chegada. Planeje chegar lá antes que as portas se abram às 17h, ou esteja preparado para esperar. De qualquer forma, planeje estar lá por algumas horas —Não se preocupe, tudo vai valer a pena.)

Nossa refeição começou com quatro fatias de atum, cada uma em retângulos de arroz perfeitamente cozido e temperado: albacora local, uma bela barbatana azul cor de blush, um tom robusto de barriga de atum rabilho rosa, rosa pálido e marmorizado com gordura branca e atum patudo, um magenta profundo.

"Já temperei com molho de soja e wasabi", disse Shiro-san, explicando que em restaurantes de sushi no Japão, os chefs preparam seus próprios Nikiri, um molho de soja leve e temperado que dá sabor a pedaços de Nigiri com antes de servir. Ele nos mostrou seu próprio molho e mexeu delicadamente com um pincel.

“E já tem sal e açúcar no arroz”, acrescentou, com uma mensagem amigável, mas firme: Nem pense em pegar as vasilhas de molho de soja que estão no balcão, o atum tem o mesmo gosto.

"Ok, pronto, grande mordida, uma mordida - vá em frente", disse ele, acenando com a mão e sinalizando que era hora de começar a comer.

Cada pedaço de atum tinha um gosto limpo e claro, e era fresco e exuberante na boca. O albacora era brilhante, enquanto a barriga do atum rabilho, ou toro, derreteu e pendurou lentamente na língua. O atum patudo, que tinha sido marinado, ficou mais carnudo por um molho levemente adocicado rico em umami. Me lembrou um pouco o sabor de carne seca, mas sem nenhum traço de secura ou dureza.

Muitos outros cursos se seguiram. Dois tipos de amberjack: amanteigado hamachi servido ao lado Kanpachi, cujo sabor era comparativamente leve. Lula - o corpo e as pernas serviam como dois nigiri separados, cada um com uma textura completamente diferente: o corpo longo e branco era delicado e macio, enquanto as pernas encaracoladas de cor púrpura eram agradavelmente mastigáveis. O caranguejo da neve e o caranguejo-real eram ambos maravilhosamente doces, mas servidos juntos, o caranguejo-das-neves parecia pegajoso e fibroso em comparação com o suculento monte de carne do rei. Um trio de mariscos, todos impregnados de sabores salgados e doces: um único camarão translúcido, servido com a sua cabeça frita ("Coma a cabeça primeiro! Antes que esfrie!") Uma vieira ultra-doce, tão macia que parecia como se alguém tivesse gentilmente colocado a língua em cima da minha e uma fina fatia de geoduck, firme com um leve estalo.

Omakase menus change daily based on what's in season, what's available, or maybe even who happens to be sitting next to you at dinner. As in life, every day is different, and no meal is exactly the same. An omakase dinner is expensive, but here, as it progresses, its value becomes incalculable. Several courses featured different varieties of the same fish, some from different parts of the world, all served next to each other on the same wooden board. Eating them in progression allows you to experience the range of flavors and possibilities that reside within a single family of fish.

Wild sockeye salmon from the Pacific Northwest is deep crimson, almost purple, and tastes as rich as it does muscular. Right next to it, a slab of king salmon, brought in from the frigid waters of Scotland, looked flimsy and mild: pale and peach-colored, wearing a dainty little belt of seaweed that affixed a thin slice of pickled onion to its flesh. But as soon as I bit into it, I was caught off guard by its inherent oiliness, enhanced by the light citrus sauce Shiro-san had brushed onto it, and swept into an all-consuming moment of pleasure.

A quartet of what Shiro-san called "blue-skin fishes"—three types of mackerel and herring—was stunning. I happen to love the strong, fishy taste of mackerel, and the Spanish variety (which actually comes from Japan), while still unmistakably mackerel, held just a whisper of those typical characteristics. The sturdier flesh of Norwegian mackerel, on the other hand, was much more pungent. A piece of king mackerel, brought in from Florida, had been lightly smoked, which firmed up the meat and gave it a darker, smoldering flavor. A long, thin filet of Alaskan herring was pickled, giving it beautiful vinegary tang. It was served skin side up, so you could admire its silver sheen and dark gray speckles.

In a city with both strong Scandinavian and Japanese histories, Shiro-san's pickled herring was an unexpected, contemporary, and playful salute to the region. It was the epitome of a philosophy he laid out in his moving memoir, Shiro: Wit, Wisdom & Recipes from a Sushi Pioneer (Chin Music Press, 2011): "[It's] about preserving tradition, but it's also about infusing that tradition with fresh life."

Typically when I go out for sushi, my order tends to be predictable—I stick with what I know and like. But while seated across the bar from a man with a lifetime's worth of knowledge of so many fishes from around the world, it was one of the most gratifying and freeing feelings to admit I knew nothing at all.

If not for Shiro-san, how else would I have discovered my love of flounder wing, something I had never even heard of before? As he wielded a blowtorch over a set of firm-looking pieces of white fish, giving them bubbly, charred blisters, I asked what we were having next.

"I will tell you after you eat it," Shiro-san replied. "You will like it, I am sure."

The flounder was unlike any sushi I'd had before, utterly creamy and soft. It immediately filled my mouth up with its warm fat and smoke, then, just as quickly, it vanished. It will haunt me until I get to have it again. Shiro-san was, of course, right.

Shiro Kashiba is in his mid-70s, and to watch him work is to see a man both fully at ease and in complete control of his powers. He slices fish and molds grains of rice with effortless precision, all while keeping a watchful eye on the dining room, giving instructions to the front- and back-of-house staffs, and cheerfully bantering with diners. His mastery is not only one of sushi making, but of communicating and establishing a rapport with people. He exudes the quiet confidence and happiness that comes only with experience and age. There is a simplicity to his words that belies the depth of thoughtfulness and knowledge behind it.

Shiro's staff of sushi chefs, servers, and hosts are in constant, quiet motion—seating diners, managing the wait list, making sushi, running food. Behind the sushi bar, the chef directly to Shiro's right anticipates all of his needs, slicing fish and passing them to him stealthily so service can continue smoothly.

Front-of-house service here is seamless and formal, but always warm and gracious. A water glass will never sit unfilled—in fact, it will never get less than halfway full, but you'll likely never notice that anyone even came by with a pitcher. There's an impressive amount of teamwork, attention, and communication happening at Sushi Kashiba—and everyone respectfully defers to Shiro-san, diners included.

As part of a recent omakase dinner, Shiro-san deftly filled sheets of toasted nori with cucumber, shiso, and delicious custardy, golden-orange uni. He rolled them into objects reminiscent of savory ice-cream cones and handed them across the bar to diners. "Eat quickly, while the seaweed is still crunchy, before it gets soft," he instructed us. "Take big bites!"

Support The Stranger

He laughed, noting that many of his customers aren't used to doing this, having been taught their whole lives to eat slowly and take small bites. "Food is culture," he said, "and it is different everywhere you go."

Seattle is lucky to continue to have our culture shaped by Shiro Kashiba.


Where to Stay

Motif
1415 Fifth Ave. +1-855-515-1144
For the more minimalist crowd – a respite in the city with spacious rooms, massive fluffy white beds, and beautiful views of the fog over the sound in the morning. Have a bottle of Walla Walla Valley pinot noir waiting for you upstairs, and you might not leave the room. If you do, head to the rooftop bar with roaring fireplaces.

W Seattle
1112 4th Ave. +1-206-264-6000
Homages to the Seattle music industry are everywhere. Wallpaper is made from an enlarged photograph of a Seattle-bred vinyl collection, and an on-site recording studio, the Sound Suite, is the ultimate party place for the musically inclined. If you make it to the Sound Suite, request the Queen Bey to get a bottle of Dom Perignon, champagne truffles, oysters, an eye mask, and fresh white florals delivered to the room. The appreciation for fine local cuisine extends all the way up to the room service menu, so order the charcuterie platter of the day.


Kate’s PNW Trip

So you may have noticed that when we re-designed our blog, we kind of did away with The Scoop section of our blog, mostly because with the way the new site was designed, we couldn’t really have a page that didn’t show up on the main page anymore (and also because, even between the two of us, it was really hard to post 4 times a week. Burnout, y’all.) But we really loved those once-a-week lifestyle posts, so we decided that if we have something non-food to post, Friday is a great time. If you’re anything like me, I’m just thinking about naps and pizza delivery.

If you follow me on Instagram, you probably noticed that last month, my family and I went to the Pacific Northwest for our family vacation. We live thousands of miles away from both my family and my husband’s family, so we don’t get to see either of our families as often as we’d like to (and it only gets harder and more expensive as our kids get older). Two summers ago, we went to Utah to see my family, so we were way overdue to go to the Seattle area to see my husband’s family.

A few disclaimers: 1) This was não sponsored in any way, just our family’s vacation. 2) Both Seattle and the Oregon Coast are Sara’s territory (in fact, I asked her which town we should go to in Oregon because there are so many!) So I’m barely scratching the surface of places to eat/things to do. We did a lot of really touristy things because they were fun to do with our kids. We didn’t eat in a lot of (read: any) trendy restaurants because as fun as it is to pay $10 for a meal your kid doesn’t eat and will not eat in the future, we decided to opt out of that on this particular vacation. 3) Pretty much all these pictures were taken with my iPhone. I actually fez bring my big, fancy camera, but the only time I used it was when I shot some family pictures. On one hand, there were times I wished I had brought it with me instead of leaving it at the in-laws’ house or our hotel (especially when we were exploring the coast), but on the other, nothing hinders adventure quite like an expensive 10-pound weight around your neck. So. In the spirit of living in the moment, I decided on my cell phone.

For the first leg of our trip, we flew from our tiny little Louisiana airport to Seattle. This was the first time we had flown in 3 years, so the older two were pretty nervous…and my youngest, who has actually flown more than the others combined (but it all happened by the time he was 1) was in a perpetual state of wonder.
We stayed with Grandma and Grandpa, but we spent a lot of time enjoying a bigger city and playing with cousins. My computer needed repairs, so after dropping it off at the Apple store, we went to MOD Pizza (which I’ve written about before, but I maintain it’s one of my favorite, most fun, most family-friendly restaurants.)

And my Marianberry-Lemonade Float. Do it.

I also went to Trader Joe’s FOR THE FIRST TIME. I know. I should have my food blogger’s license revoked. But we don’t have one close by and really, when I Faz go to places that have Trader Joe’s, fancy grocery shopping is rarely on my to-do list. It was a delightful place and I bought a lot of baguettes.

We spent a day doing the whole Pike Place/waterfront thing and it was amazing (as usual. It’s so touristy, but it really is one of my favorite things to do in the world.)

My kids got their faces painted…

Note: if you want everyone to be super nice to your family, have your preschooler get a full-face Spiderman face painting. Everywhere we went, people were gasping and pointing at “Spiderman” and he felt pretty amazing.

Some highlights of Pike Place were the dude in the alien mask playing the bongos, the two guys playing a ukulele and a washtub bass, the smells coming out of Piroshky Piroshky, the giant cookies from Cinnamon Works Bakery, the cheese curds from Beecher’s Handmade Cheese, the flowers…

Even (especially!) when it’s crowded, Pike Place is a must every time we go.

Another must is Ivar’s for fish and chips, which has to include feeding the gulls our leftover fries. Chips. Whatever.


For a Late-Night Sandwich (and Drink)

You know you’re in a serious cocktail spot when the vermouths get front-page billing on the menu. Fortunately, Damn the Weather is rakish and relaxed rather than prim (as some serious cocktail bars can be). The young after-work crowd tends to mingle by the front door, but as with a sushi joint, what you really want is a spot at the bar, where you can go omakase-style with DTW’s veteran bartenders and let them create your dream drink. Conversation might lead to a sample of different amari or a new trick (like topping a cocktail with dry French cider instead of sparkling wine). The excellent food—fine burgers, blood-sausage sliders, and charcuterie —is in revved-up comfort mode. Vegetarians may choose to drink their dinner instead.



Comentários:

  1. Yiska

    Before I thought otherwise, thank you very much for your help with this question.

  2. Montaine

    Há um site sobre o assunto, que lhe interessa.

  3. Callel

    Esta frase notável é quase certa

  4. Cumhea

    I have thought and have deleted the thought

  5. Arne

    Legal ... ótimo ...



Escreve uma mensagem